Um passeio por 6 vilas operárias de Lisboa

  • Home
  • Lugares
  • Um passeio por 6 vilas operárias de Lisboa

Quem conhece bem Lisboa sabe que a cidade esconde inúmeras vilas e pátios. Quase todos são, na sua génese, zonas de habitação popular e operária e embora o seu uso agora seja outro, mantêm o charme bairrista.

Segundo um estudo realizado em 2015 e apresentado no X Congresso da Geografia Portuguesa, existem em Lisboa 1126 pátios e vilas operárias – nomeadamente 721 pátios e 405 vilas.

São centenas, fundadas maioritariamente no final do século XIX como resposta à imensa migração da população do meio rural para a cidade. Nos últimos muitas foram reabilitadas e são espaços apaixonantes, que impressionam locais e turistas. Neste artigo, descobrimos seis que conservam a beleza de outrora:

1 – Vila Berta

Construída em 1902, a Vila Berta começou por albergar a família e amigos de quem a pensou, Joaquim Francisco Tojal. Era, portanto, um espaço conotado com a burguesia embora os pisos inferiores estivessem reservados para o alojamento de operários.

As varandas de ferro dos pisos superiores são o detalhe mais distinto desta vila.

Foto: @flickr.com/photos/ognid

2 – Vila Sousa

Inaugurada em 1890 por “João Luiz de Sousa” (nome que se lê na porta), a Vila Sousa foi construída sobre um palácio arruinado, devastado pelo Terramoto de 1755.

Ocupa um quarteirão inteiro e a fachada exterior é decorada com belíssimos azulejos azuis. Fica no Largo da Graça.

Foto: @maislisboa.fcsh.unl.pt

3 – Vila Rodrigues

Localizada na Rua da Senhora da Glória, na Graça, a Vila Rodrigues inclui um pátio amplo que continua a estimular a vida em comunidade. Destacam-se as várias escadas que interligam os diferentes pisos. Data de 1902.

Foto: @.e-cultura.pt

4 – Vila Rosário

A Vila Rosário foi recuperada em 2018 e fica na Penha de França, bem perto do Miradouro do Monte Agudo. É agora um condomínio privado, respeitando o propositado habitacional que esteve na génese da sua construção, no princípio do século XX.

5 – Vila Luz Pereira

Situada na Travessa do Jordão, na Mouraria, a Vila Luz Pereira começou por chamar-se Villas José de Oliveira. A sua planta é em U, algo recorrente nas vilas operárias do último quartel do século XIX. O pedido de licenciamento data de 1891 e foi em 1928 que António Augusto da Luz Pereira vincou o seu nome na fachada.

Foto: @cidadanialx.blogspot.com

6 – Vila Luz

A Vila Luz está meio escondida na Rua Pascoal de Melo, em plena Estefânia. O complexo habitacional está bem recuperado e aqui convivem residentes antigos e novos habitantes. A entrada dá acesso diretamente ao pátio da vila.

Leave a Comment