Teoria da evolução – Linhas teóricas e Charles Darwin

A Teoria da Evolução descreve o desenvolvimento das espécies que habitavam ou habitam o planeta Terra. Pois ao longo do tempo, as espécies sofreram modificações e transmitiram as novas características aos seus descendentes.

Decerto, um dos grandes nomes da teoria evolucionista é Charles Darwin, autor de ”Origem das Espécies” (1859). A teoria apresentada por Darwin baseia-se na seleção natural.

Linhas teóricas da teoria da evolução

Quando falamos em evolução, temos duas linhas teorias:

  • Criacionismo: Quando forças divinas são responsáveis pelo surgimento das espécies existentes. Sem haver processos evolutivos e sendo imutáveis. Inegavelmente, essa teoria é usada principalmente por religiões.
  • Evolucionismo: Ocorre quando uma espécie sofre modificações ao decorrer do tempo e ocorre por meio da seleção natural.

Criacionismo

A Teoria da Criação ou “criacionismo” explica a origem do universo e da vida através de explicações mítico-religiosas. Contudo, nesta teoria as espécies não estariam sujeitas às evoluções ou transformações ocorridas na evolução e sim de um Criador. O criacionismo se opõe á ciência evolutiva.

Lamarckismo

O naturalista francês Jean Baptiste de Lamarck (1744-1829) propunha a “Lei do uso e desuso”. Em síntese, consistia no desenvolvimento ou atrofiamento de partes do corpo, de acordo com seu uso ou desuso, respectivamente. E ao longo do tempo, essas características seriam passadas para as próximas gerações da espécie. Nesse sentido, ele explicou essa teoria como “Lei da transmissão dos caracteres adquiridos”.

O Charles Darwin

Teoria da evolução segundo Charles Darwin
Charles Darwin – Fonte: Terra

O Charles Darwin é o principal articulados da teoria da evolução das espécies. A explicação dele sobre a origem do ser humano representou uma verdadeira revolução. O conjunto de suas teorias foi nomeada de ”Darwinismo”.

Tudo começou em 1831, quando ele foi convidado a participar de uma grande expedição como naturalista. Assim, ele passou quase cinco anos a bordo do navio HMS Beagle, percorrendo vários continentes. Ele voltou com dezenas de exemplares de seres vivos, ilustrações e fósseis. Contudo, foram esse fósseis que lhe deram os primeiros vestígios de evolução, onde ele notou a semelhança de um milodonte, um animal gigante já extinto, parecido com a preguiça.

Posteriormente, ele passou por pelo arquipélago de Galápagos, onde ele observou que em cada ilha existiam espécies distintas de tartarugas, que se diferenciavam pelo tamanho do pescoço e pelo formato dos casos.

Enfim, Após anos de estudo, ele chegou à conclusão de que as diferenças nas tartarugas que viu em Galápagos eram produto da evolução

O Darwinismo

Teoria da evolução segundo Charles Darwin
Fonte: Trabalhos para escola

Nesse sentido, Darwin afirmava que os seres vivos possuem ancestrais em comum em algum momento da história evolutiva. No entanto, modificaram-se ao longo do tempo e resultam da seleção natural. Assim, as espécies hoje existentes foram evoluindo de espécies mais simples que viveram antigamente.

Inegavelmente, Indivíduos da mesma espécie, mesmo que parentes próximos, possuem variações entre si. Isso resulta principalmente das mutações e da reprodução, uma vez que, essas variações são hereditárias podendo ser transmitidas para a geração seguinte.

Segundo a sua linha teórica, indivíduos com características vantajosas às condições do ambiente possuem mais chances de sobreviver do que aqueles que não apresentam tais características. Além disso, os indivíduos que tem essas características vantajosas tem mais chances de destacar-se e deixar descendentes. E com isso podem transmitir à prole a característica que permitiu sua vitória, caso seja hereditária.

Contudo, os que não apresentam tais características vantajosas, não sobrevivem e não deixam descendentes. O que chamamos de seleção natural, pois não sobrevivem neste cenário. Resultando na adaptação de determinados indivíduos ao ambiente e também no surgimento de novas espécies.

Entretanto, não podemos atribuir todos os méritos a Darwin, já que Alfred Wallace também havia percebido muitos dos aspectos que Darwin apontou em suas observações e que guardou basicamente em segredo por mais de vinte anos.

Neodarwinismo

Nesse meio tempo, surgiu essa teoria sintética da evolução. Decerto, essa teoria caracteriza-se pela união dos estudos de Darwin, principalmente a seleção natural, com as descobertas na área da genética.

Isso porque na época dos primeiros estudos evolucionistas, ainda não se conhecia como funcionava o mecanismo de hereditariedade e mutação. Os quais só foram desvendados tempos depois a partir dos estudos de Mendel.

A seleção artificial, é o resultado de ações humanas (diretas ou indiretas) sobre determinado organismo. Por exemplo, a penicilina, foi bastante usada há algumas décadas como principal agente de combate a bactérias. Atualmente, não é eficaz no tratamento de algumas doenças, uma consequência da seleção das bactérias resistentes em razão do uso indiscriminado dessa substância.

Atualmente, o neodarwinismo é a teoria aceita pela ciência para explicar a evolução das espécies.

Leave a Comment