Serão as máscaras caseiras eficientes e seguras?

Quando os primeiros casos da Covid-19 surgiram, o uso de máscara caseira foi contraindicado para a população geral. A Organização Mundial de Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde alegavam, na ocasião, que a utilização irregular representava um risco, porque poderia expor a população ao coronavírus, especialmente no caso de contato com pessoas assintomáticas.

No entanto, devido à escassez e ao preço elevado de máscaras no mercado, muitas pessoas optaram por produzir as suas próprias máscaras caseiras.

Mas serão mesmo eficientes as máscaras caseiras? 

Apesar de estudos comprovarem que as máscaras cirúrgicas serem três vezes mais eficaz no bloqueio da transmissão, as máscaras caseiras quando produzidas e utilizadas da forma correta, transforma-se numa barreira física eficiente.

Veja algumas recomendações que deve seguir para a produção das mesmas:

  • a máscara precisa ter, pelo menos, duas camadas de pano (que pode ser algodão, TNT, tricoline, entre outros). Você pode utilizar qualquer tecido que tiver em casa, como uma camisola antiga;
  • é necessário que ela cubra totalmente a boca e o nariz, permanecendo bem ajustada ao rosto (sem espaços nas laterais);
  • o seu uso é individual, ou seja, ela não deve ser compartilhada com outras pessoas, mesmo que sejam membros da mesma família.

Mas para que realmente as máscaras sejam seguras, além de as confeccionar de acordo com as especificações, é fundamental ter alguns cuidados na sua utilização:

  • enquanto estiver utilizando a máscara, evite tocá-la, principalmente na parte da frente;
  • ao chegar em casa, antes de retirar a máscara, higienize as mãos. Depois, retire-a pelas laterais (elásticos), sem tocar no tecido de proteção;
  • a higienização deve ser feita com a imersão da máscara em uma solução de água e água sanitária a 2 ou 2,5%, por cerca de 20 minutos. Depois disso, é preciso lavá-la. Só volte a utilizá-la depois de completamente seca;
  • na rua, a máscara deve ser trocada a cada duas horas ou sempre que ficar húmida. Por essa razão, ao sair de casa, leve outra com você, acondicionada em uma embalagem limpa;
  • não se esqueça de embalar a máscara usada adequadamente, em um saco plástico, para que não contamine outros objetos em sua bolsa (ou bolso). 

Embora as máscaras cirúrgicas capturassem mais 30% de partículas, as de algodão (feitas em casa) tiveram uma bom resultado. Os investigadores concluíram que as máscaras feitas em casa seriam melhor do que nenhuma proteção. 

Leave a Comment