Século das luzes – O que foi o iluminismo e sua principal obra

O século das luzes, também conhecido como iluminismo, foi um movimento baseado no racionalismo. Esta corrente se opunha ao absolutismo monárquico, ao mercantilismo, e ao poder da igreja. 

O Século das Luzes é um nome metafórico que se refere à razão sendo uma luz que serve para alcançar o conhecimento e compreender o mundo. Em síntese, trata-se de uma corrente que potencializa o poder da razão como forma de alcançar a verdade dos ideais.

Além disso, o iluminismo também defendia a democratização do conhecimento para a sociedade, através da cultura.

A França é considerada o berço do iluminismo. A influência dessa corrente mudou toda a mentalidade do mundo ocidental, suas críticas ao mercantilismo influenciou inúmeras rebeliões coloniais, inclusive no Brasil.

O século das luzes e a luz do saber

Século das luzes - O iluminismo
Fonte: História de Tudo

O Iluminismo, ou “Século das Luzes”, teve seu apogeu no século XVIII. Decerto, essa corrente surge com o propósito de romper com a mentalidade medieval e acreditava na ideologia do progresso.

Contudo, as teorias que inspiraram este movimento surgiram no século anterior, em reflexões como do racionalista Descartes. René Descartes acreditava que para se chegar a uma verdade, todas as teorias deveriam ser questionadas.

Esse movimento teve um grande impacto científico, político, literário, social e artístico. Por certo, do ponto de vista político, o Século das Luzes lutou contra qualquer forma de absolutismo para defender a importância de um sistema de governo que busca o bem comum da sociedade.

Esta corrente também pode ser considerada humanista, pois defende a busca da felicidade humana acompanhada do desejo de conhecimento. Evidenciando que ser feliz, é conhecer a verdade. Além de dizer que a cultura é um alimento para a mente humana.

Inegavelmente, o iluminismo observa a natureza como uma obra perfeita da qual o ser humano faz parte. Segundo Rousseau “o homem é bom por natureza”.

Século das luzes - O iluminismo
Da esquerda para à direita, os pensadores precursores do iluminismo: René Descartes, Francis Bacon, John Locke e Isaac Newton – Fonte: História do Mundo

Um importante pensador iluminista, foi John Locke. Este defendia que o homem nasce com direitos naturais, entre eles esta a vida, a liberdade, a propriedade privada e resistência contra governos ditatoriais.

Em contrapartida, discordou de Descartes quanto à doutrina das ideias inatas: para Locke, as ideias são oriundas das sensações e da própria mente.

A enciclopédia

Século das luzes - O iluminismo
Criadores da enciclopédia Diderot e D’Alembert – Fonte: Adm na história

Certamente, a enciclopédia é uma grande obra que simboliza o iluminismo. Esta obra partiu de dois pensadores: Denis Diderot e Jean D’Alembert. Certamente, reuniu os principais conhecimentos da época, oriundos do pensamento de vários autores, exercendo grande influência sobre o pensamento político no mundo todo.

Leave a Comment