Respostas Rápidas: o que acontece se o Desportivo das Aves não disputar os dois últimos jogos da Liga?

  • Home
  • Portugal
  • Respostas Rápidas: o que acontece se o Desportivo das Aves não disputar os dois últimos jogos da Liga?

Com o campeonato português de futebol a duas jornadas do fim, a luta pela manutenção poderá estar comprometida. O anúncio de que o plantel do Desportivo das Aves não iria disputar os dois últimos jogos gerou polémica e o atrito entre clube e SAD é cada vez mais evidente. Caso se confirme a falta de comparência dos avenses, as consequências poderão ser terríveis para o futuro do clube, mas também para a luta pela manutenção na qual estão envolvidos cinco clubes.

Quais são as implicações imediatas da falta de comparência?

Em caso de falta de comparência nas duas últimas jornadas do campeonato, todos os pontos conquistados até agora (17) seriam subtraídos tal como está previsto no artigo 76 do regulamento da primeira liga portuguesa que diz “se a falta se verificar em algum dos três últimos jogos de uma competição a disputar por pontos, o clube faltoso será punido com a sanção de derrota no jogo a que não compareceu e serão subtraídos todos os pontos até então obtidos na competição e, acessoriamente, com a sanção de multa de montante a fixar entre o mínimo 25 mil euros e o máximo 50 mil euros”.

Que consequências implica para a luta da manutenção dos outros clubes?

Apesar do jogo com o SL Benfica não implicar consequências para a classificação final, uma vez que ambos os clubes já têm as posições asseguradas, a falta de comparência do Aves no jogo com os encarnados, significaria que a última jornada, que opõe o Desportivo das Aves ao Portimonense (ainda na luta pela manutenção) acabaria com um resultado por 3-0 para os algarvios, comprometendo a disputa pela sobrevivência no escalão mais alto do futebol português. Vitória de Setúbal, Tondela, Belenenses SAD, Paços de Ferreira e Portimonense lutam para fugir à despromoção.

Que implicações terá no futuro da competição profissional do clube?

Se o Desportivo das Aves consumar a decisão de faltar aos compromissos que lhe restam, e depois das sanções referentes à presente época serem aplicadas, o futuro do futebol profissional do clube poderá estar em risco. Segundo o Regulamento de Disciplina da Liga, o artigo 69 prevê que “se a desistência se verificar depois de iniciada a competição, os clubes serão punidos com as sanções de desclassificação na prova e de exclusão das competições profissionais por período a fixar entre o mínimo de seis e o máximo de 10 épocas desportivas” ao qual se acrescenta uma multa que pode variar entre 75 a 150 mil euros.

O que acontece aos jogadores e equipa técnica?

Vários jogadores e membros da equipa técnica têm saído do clube durante os últimos meses, alegando o incumprimento no pagamento de salários, como foi o caso do guarda-redes Quentin Beunardeau, o defesa Jonathan Buatu, os médios Aaron Tshibola, Estrela e Pedro Delgado, e os avançados Kevin Yamga e Welinton Júnior. O restante plantel ficará livre de se desvincular do clube o que, obviamente, terá consequências muito danosas para a gestão financeira do Desportivo das Aves que não receberá nenhum tipo de compensação.

Leave a Comment