Quem foram os Templários?

Os templários eram soldados que se uniam para lutar contra aqueles considerados inimigos do Cristianismo.

Ao longo de sua existência, acumularam muito poder e, ainda hoje, despertam curiosidade por conta de suas intenções e segredos.

A princípio, a ideia era formar uma congregação militar baseada na fé e na coragem.

O nome da ordem foi inspirado no local em que os soldados se reunião, no Templo de Salomão.

Além de Ordem dos Templários, o grupo também era conhecido por um nome mais completo: Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão.

Criação da ordem

Templários - quem foram, como surgiram e o que fizeram
History Collection

A ideia da ordem começou com apelos de cristãos ocidentais após a tomada de Jerusalém por muçulmanos. Com isso, os fiéis pediam que o Papa Urbano II deixasse as desavenças de lado e atendesse ao pedido de ajuda do imperador bizantino, Aleixo I Comneno.

Dessa maneira, foram reunidos soldados francos, britânicos e germanos. A maioria deles foi para as batalhas na busca de conquistas como terras e a salvação eterna.

A ordem era formada por 20 mil cavaleiros, ou seja, um verdadeiro exército. Sua função principal era proteger Jerusalém. Isso porque a cidade havia sido conquistada no século XII, durante as Cruzadas. Assim, em 1118, Hugo Peyens e Geoffrey de Saint-Omer oficializaram a existência da ordem, no Concílio de Troyes.

Os templários

Templários - quem foram, como surgiram e o que fizeram
History Collection

Assim como membros de outras ordens religiosas, os templários precisavam passar por votos de pobreza, castidade e devoção. Além disso, a religião estava marcada no traje dos soldados, já que ele estampava uma cruz vermelha.

Geralmente, eles eram monges com habilidades militares. Sendo assim, viviam em grupos que se dividiam entre orações e batalhas. Em outras ordens, por exemplo, costumava ser proibido o envolvimento de monges em conflitos.

Uma regra básica regia os cavaleiros templários, que nunca podiam se render enquanto a bandeira com a cruz vermelha estivesse no campo de batalha. Ou seja, todos os guerreiros deveriam lutar até o fim da vida.

As mulheres não podiam participar da ordem como guerreiras, mas conseguiam integrar o grupo. Isso porque eram aceitas para funções de assistência médica, psicológica e espiritual, por meio de orações.

Papel na história

Templários - quem foram, como surgiram e o que fizeram
Bristol and Avon Archaelogical Society

Com a conquista de Jerusalém, em 1099, peregrinos começaram a migrar para a cidade. Uma vez que a região era considerada sagrada para regiões que rivalizavam, o exército cristão se tornou fundamental.

A fim de fortalecer o cristianismo, estados cristãos foram implantados a força no Oriente Médio. Além disso, os templários também cuidavam da proteção dos cristãos que viviam ou viajavam pela região. Apesar disso, a ordem foi além.

A ordem se envolveu em uma série de batalhas como a Batalha de Montgisar (1177), a Batalha de Cresson (1187) e o Cerco de Acre (1189-91). Por causa do cunho religioso e do símbolo característica da cruz, os conflitos ficaram marcados na história como Cruzadas.

Com o crescimento da ordem, os templários acumularam muito dinheiro. Isso porque fiéis e nobres defensores da causa realizavam doações frequentes. Assim, o poder financeiro logo se converteu em poder político. Somado a tudo isso, o poder militar também garantia uma força incrível à ordem.

Fim da ordem

Templários - quem foram, como surgiram e o que fizeram
History

Enquanto os templários acumulavam poder, nobres e reis se incomodavam com isso. O rei da França, Felipe IV, por exemplo, enfrentou o grupo e ordenou que todos cavaleiros fossem presos e seus bens confiscados. Ao mesmo tempo, outras áreas da Europa começaram a fazer o mesmo.

Enfim, a situação fez com que o papa Clemente V decretasse a dissolução da Ordem dos Templários. Segundo o papa, a ordem difamava o nome divino, era herege e se envolvia com perversões sexuais e práticas de magia.

No dia 13 de outubro de 1307, então, todos os templários franceses foram presos. Ao longo de sete anos, eles foram julgados, torturados e queimados em fogueiras.

Curiosidades

Templários - quem foram, como surgiram e o que fizeram
National Geographic

Sexta-feira 13: De acordo com algumas teorias, a data da prisão dos templários ligou o número 13 ao azar. Ainda que ele já fosse associado a maus agouros, o fato de ter acontecido numa sexta-feira trouxe um novo elemento para a superstição.

Cruz: Foi só em 1147, quase 20 anos após sua fundação, que a ordem passou a usar a cruz. O símbolo foi concedido pelo então papa, Eugênio III, ao grupo.

Lendas: Existem várias lendas relacionadas à ordem. Dentre elas, teorias apontam que eles financiaram as expedições que descobriram a América, bem como se envolveram em conspirações da Revolução Francesa.

Maçonaria: Uma das lendas mais famosas diz que eles fundaram a maçonaria. Segundo historiadores, quando eles começaram a ser perseguidos, na França, precisavam de uma sociedade secreta para conseguir se reunir e se proteger.

Desaparecimento: Uma vez que a ordem tinha muitos membros, apenas os soldados franceses foram presos. Assim, os outros cavaleiros conseguiram fugir. Segundo relatos, no dia seguinte à prisão, toda a esquadra da ordem desapareceu completamente, sem pistas.

Maldição: De acordo com uma lenda do século XIV, o templário Jacques de Molay amaldiçoou o rei Felipe e o papa Clemente V. Coincidência ou não, os dois acabaram morrendo no mesmo ano do fim da ordem.

Leave a Comment