Quem foi Salvador Dalí

Salvador Dalí foi um pintor espanhol considerado o principal nome do movimento surrealista. Suas primeiras criações artísticas tinham forte influência do movimento impressionista e do cubista. Ingressou no movimento surrealista por volta de 1930 e logo se destacou no meio da produção artística. Ainda se arriscou pelo mundo da fotografia, do cinema e da moda explorando os ideais do surrealismo.

Biografia

Salvador Dalí Domènech (1904-1989) nasceu em Figueres, na Espanha. Aos quinze anos começou seus estudos artísticos na Escola Municipal de Desenho de Figueres. Ainda jovem, o artista, em 1916, conheceu a técnica do movimento impressionista, que marcou algumas de suas primeiras obras.

No ano de 1922, Dalí foi aceito na Escola de Pintura da Academia de São Fernando, em Madri, mas foi expulso devido à sua personalidade forte – alegava que não havia na Escola alguém com conhecimento suficiente para avaliá-lo. Conheceu e se aproximou de grandes nomes da arte, assinando diversas contratos e parcerias com outros artistas.

Casou-se com Gala Éluard e a considerava como uma grande musa inspiradora. Permaneceram-se casados por 53 anos. O pintor era um grande admirador de Sigmund Freud, considerado o pai da psicanálise. Por meio da obra “A interpretação dos sonhos”, interessou-se pelo desenvolvimento da personalidade e as etapas psico-sexuais propostas pelo autor, que influenciou diretamente o seu modo de criação surrealista.

Dalí realizou diversas exposições pela Europa e Estados Unidos durante a década de 1940. Trabalhou em produções de Walt Disney e Alfred Hitchcock. Em 1982, sua esposa Gala falece e Dalí apresenta um quadro de depressão. Os problemas de saúde do pintor se agravam e o artista falece em 1989, vítima de uma insuficiência cardíaca respiratória.

Dalí e o movimento surrealista

O destaque de Salvador Dalí no movimento surrealista pode ser compreendido por meio da análise de suas obras. Grande admirador da teoria freudiana, dizia se valer de seu próprio método, batizado de “Paranoico-Crítico”, que tentava representar o fluxo do inconsciente e seus sonhos. Nas obras do pintor, é visível a capacidade de retratar com nitidez e realismo seus sonhos.

Ele acreditava que era preciso desacreditar da realidade como a percebemos. Nas obras, ainda observamos representações absurdas e ilógicas e conjuntos irreais de composição da imagem. Dalí era um forte defensor da técnica do desenho, acreditava que, depois de um desenho bem feito poderia se fazer o que desejar e seria respeitado.

Características da pintura de Dalí

  • Cores vibrantes;
  • Presença forte de técnicas de desenho;
  • Sombreamento.

As técnicas de pintura e desenhos realizadas pelo pintor são consideradas muito bem executadas e impressionam ao serem comparadas a fotografias.

Principais obras

Para compreender melhor a trajetória do autor, é importante analisar suas obras e as suas fases de trabalho.

1. Rosto de Mae Weste (1935)

The face of Mae West, no Wikiart

Uma representação da atriz Mae West, que Dalí conheceu quando esteve em Hollywood. A atriz considerada sex symbol, marcou Dalí por envergonhar os conservadores e puritanos.

2. Casal com as cabeças cheias de nuvem (1934)

Casal com as cabeças cheias de nuvem, no Wikiart

A obra representa o pintor e sua esposa Gala. A interpretação sugere que, apesar de um casal composto de duas pessoas, estão sempre em sintonia, o que é representado pela paisagem.

3. Composição surrealista com figuras invisíveis (1936)

Composição surrealista com figuras invisíveis, no Wikiart

A pintura sugere a presença invisível de figuras humanas sobre os objetos do quadro.

4. O sono (1937)

O sono, no Wikiart

O sonho era considerado um momento valioso para os surrealistas, pois dele vinham instantes de acesso ao inconsciente. O quadro representa uma cabeça sem corpo, que é sustentada por muletas, interpretadas como o colapso do corpo durante o sono. Elas demonstram o estado de fragilidade durante o sono.

5. O Grande Masturbador (1929)

O Grande Masturbador, no Wikiart

Considerada uma das obras representativas do surrealismo de Dalí, representa o êxtase de Dalí em seu primeiro encontro com Gala. Seria o estado do pintor após conhecê-la. É considerado uma espécie de autorretrato do artista.

6. A persistência da Memória (1931)

A persistência da Memória, no Wikiart

Esse quadro pode ser interpretado como uma noção subjetiva de tempo. Ele sugere o tempo do inconsciente e coloca o tempo em outro plano.

7. Um Cão Andaluz (1929)

Um Cão Andaluz, no Wikiart

Filme surrealista, parceria com Luis Bunuel. Apresenta fortes imagens surrealistas e o enredo sugere uma viagem a mente perturbada de um assassino.

8. O jogo lúgubre (1929)

O jogo lúgubre, no Wikiart

Possível representação dos medos de Salvador Dalí.

Salvador Dalí possui um vasto repertório de obras, essas são apenas algumas de suas obras mais populares. Vale investigar e apreciar outras criações do artista.

8 curiosidades sobre Salvador Dalí.

Além de um grande artista, Dalí era uma personalidade excêntrica e curiosa desde o seu nascimento. Conheça algumas curiosidades sobre a vida do pintor surrealista.

  1. Salvador Dalí era considerado pelos pais como uma reencarnação do próprio irmão, falecido nove meses antes. Por isso, deram a ele o mesmo nome do irmão.
  2. Dalí desenhou a logo do pirulito Chupa Chups.
  3. O pintor adorava grandes jantares. Ele e sua esposa faziam jantares elaborados e incomuns, nos quais convidados e amigos tinham que se vestir de modo a combinar com a temática do jantar.
  4. Foi um estilista de moda informal. Era um amante da moda e trabalhou em colaboração com a designer italiana Elsa Schiaparelli, que criou projetos inspirados nas obras de arte do pintor.
  5. Criou capas surrealistas para a revista Vogue.
  6. Dalí desenhou joias. Durante toda a sua vida, o pintor criava joias e chegou a criar um coração que batia.
  7. Ilustrou uma versão do livro Alice no País das Maravilhas.
  8. Publicou um livro sobre seu bigode, em parceria com o fotógrafo Philippe Halsman.
Leave a Comment