Quatro sinais subtis de enfarte que todas as mulheres têm de saber

A idade é o principal fator de risco de enfarte. Além disso, o tabagismo, o excesso de colesterol, a diabetes, a hipertensão arterial e o excesso de peso representam os chamados ‘fatores de risco vascular’, segundo o médico cardiologista André Luz do hospital Lusíadas. Ou seja, tanto homens como mulheres podem sofrer um enfarte. 

Mas afinal o que é um enfarte?

Segundo informações divulgadas pelo mesmo hospital, o miocárdio é o músculo cardíaco cuja função consiste em transportar o sangue para todo o organismo. A sua irrigação provém das artérias coronárias, que lhe fazem chegar o oxigénio e nutrientes necessários para o seu normal funcionamento. Porém, quando essa irrigação é interrompida – por exemplo, por obstrução de uma artéria coronária –, ocorre uma situação a que se chama isquemia. Se não for tratado a tempo, pode culminar na morte de parte desse músculo. Caso tal ocorra, diz-se que o doente sofreu um enfarte do miocárdio. 

Adicionalmente, os sintomas de ataque cardíaco nem sempre são óbvios – sobretudo nas mulheres.

De acordo com a médica norte-americana Roquell Wyche em declarações à estação televisiva NBC Washington: “as mulheres têm regra geral uma menor propensão para sofrerem de problemas nas artérias, e como tal os seus sintomas tendem a ser muito mais subtis”.

“Pense em todas as suas amigas, família, filhas, irmãs, tias, sobrinhas… pois saiba que quase 50% delas é detentora (mesmo que não saiba) de algum tipo de doença cardiovascular”, explica a clínica.

Tendo isto em mente, eis segundo Wyche, quatro sinais de alarme de ataque cardíaco subtis que afetam as mulheres:

1. Fadiga

Todos nos sentimos fatigados de vez em quando, contudo os especialistas alertam que sentir constantemente fadiga extrema pode ser um indicador de que algo não está bem.

Sendo que este sintoma é 70% mais predominante nas mulheres, comparativamente aos homens.

A médica alerta que a sensação de exaustão sem motivo aparente pode começar meses antes de ocorrer o ataque cardíaco.

2. Suar excessivamente

Suar em demasia – sobretudo se não estiver a praticar atividade física – pode ser outro indicador de enfarte.

Quando o sangue tenta circular pelas artérias entupidas o coração tem que se esforçar mais, podendo assim aumentar os níveis de transpiração.

3. Falta de ar

O coração bombeia o sangue para que este circule pelas artérias e tecidos, transportando ar para os pulmões.

Ou seja, quando o coração tem dificuldade em bombear o sangue – como no caso de incidência de um ataque cardíaco – tal poderá causar falta de ar.

Este sintoma manifesta-se em 40% dos casos de enfarte em pacientes do sexo feminino e pode ocorrer até seis meses antes do enfarte em si.

4. Dor no peito

A sensação de dor no peito ou de desconforto é um dos sintomas mais comuns e precoces de ataque cardíaco.

Sobreviventes descrevem a sensação como se um elefante estivesse sentado em cima do seu peito. Enquanto outros referem que sentem um aperto no peito.

O episódio pode manifestar-se durante alguns minutos e desaparecer, depois voltar passado umas horas ou até um dia depois.

As dores no peito tendem a afetar 30% das mulheres – sendo por isso que se torna vital ter em atenção os outros sintomas referidos.

Se estiver a experienciar este sintoma contacte o 112 de imediato.

Leave a Comment