O primeiro comboio a energia solar do mundo

  • Home
  • Lugares
  • O primeiro comboio a energia solar do mundo

Quando se pensa no primeiro comboio a energia solar, vem logo à ideia um comboio futurista, vindo de um país como o Japão, por exemplo. Mas engane-se, pois, este tem por base um comboio dos anos 40 que percorre uma antiga linha em Nova Gales do Sul, na Austrália, percorrendo Byron Bay desde 2017.
 
Este comboio vintage tem todo o charme do comboio original, permitindo aos passageiros aproveitar uma boa viagem de dez minutos, para cada lado, ao longo de três quilómetros. O bilhete custa quatro dólares para uma viagem ou oito dólares ida e volta.
 
A The Byron Bay Company, para além de restaurar os dois veículos da composição, ainda restauraram a linha, que estava abandonada. Os dois veículos eram antigos New South Wales Government Railways 600 Class, com os números 661 e 726, construídos em Sydney em 1949 pela Chullora Railway Workshops, num total de 20 unidades (dez conjuntos de dois veículos), sendo que estes dois são os únicos operacionais. Para a construção da carroçaria foi utilizado alumínio, de modo a baixar o peso, através do conhecimento adquirido durante a construção de bombardeiros na Segunda Guerra Mundial, montado num chassis de aço. Para a propulsão, foram instalados dois motores GM Detroit Diesel 6/71 de seis cilindros e 7,0 litros de cilindrada, com 165 cv cada. Acoplado ao motor estava uma caixa hidráulica Allison TCLA 655.
 
Em 1973, cinco destes comboios foram modificados e receberam dois motores Cummins NT855-R2, por serem mais eficientes, produzirem menos emissões e eram menos barulhentos. Após esta transformação, passaram a ser conhecidos por 660 Class. Os dois veículos, 661 e 726, deixaram de ser usados em 1991 e em 1994 e, em 1995, foram deixados ao abandono na Lithgow State Mine Railway. Após a conclusão do restauro, em 2015, o comboio fazia viagens turísticas, até aparecer a ideia de o converter a energia solar.
 
Originalmente, o comboio estava equipado com dois motores diesel, um deles foi retirado e substituído por baterias, o outro ainda continua no comboio para caso haja alguma avaria no sistema eléctrico. Tem ainda travagem regenerativa, que é utilizada para recarregar as baterias. O The Byron Solar Train gera uma potência de 6,5 kW, através dos painéis fotovoltaicos no tejadilho, além dos 30 kW adicionais da estação. A energia que não é utilizada é armazenada, para utilizações futuras, quando existe pouca luz. A velocidade máxima é de 115 km/h, no entanto, costuma circular a velocidades muito mais baixas.
 
A secção de linha utilizada pertence à linha que une a cidade de Casino a Lismore, em Murwillumbah, ao longo de 132 km. A primeira secção da linha foi aberta em 1894, ligando Richmond a Tweed Rivers. Nove anos depois abriu a extensão de Lismore a Casino e, posteriormente, a Grafton. Em 1922, a linha ficou conectada a Sydney, no entanto, era necessário atravessar o rio num ferry, até à construção da ponte, em 1932. A 15 de Maio de 2004 os serviços na linha foram suspensos.
 
Em 2014 foi fundada a Byron Bay Railroad Company, que trabalhou arduamente para conseguir as verbas necessárias, para a reestruturação dos três quilómetros da linha. A 16 de Dezembro de 2017, o serviço foi aberto oficialmente.

Leave a Comment