O centenário do automóvel em Portugal em Santiago do Cacém

  • Home
  • Motor
  • O centenário do automóvel em Portugal em Santiago do Cacém

Uma recente visita familiar a Santiago do Cacém revelou-me a também recente inauguração de um monumento alusivo à chegada àquela cidade alentejana do primeiro automóvel que circulou em Portugal.

E uma tão meritória iniciativa camarária fez-me recuar ao final do século passado, quando ali participei na comemoração dos 100 anos da entrada do primeiro automóvel no nosso País, romando de imediato para Santiago do Cacém.

Foi o “nascimento” do automobilismo entre nós, em Outubro de 1895, quando o Conde de Avilez se fez transportar de Lisboa para a sua terra natal num “estranho” veículo que importara de França. Um século volvido, Santiago do Cacém comemorou condignamente o acontecimento, agora perpetuado em bem concebido monumento.

Oferecido em 1955 ao Automóvel Club de Portugal, o primeiro automóvel que entrou em Portugal é um “Panhard & Levassor” que se mantém na cidade do Porto, conforme acordado com o ofertante; muito raramente deixa o local de recolha.

Quando da comemoração dos 100 anos da sua primeira viagem e da chegada a Santiago do Cacém, em Outubro de 1995, não foi o próprio “Panhard & Levassor” que ali se deslocou, mas sim uma réplica, uma vez que também no Porto tinha lugar tal comemoração.

Mas embora Santiago do Cacém tenha lamentado o facto, o bom êxito da comemoração verificou-se de igual modo e a então vila das minhas raízes maternas transportou-dr fielmente ao tempo dos nossos avós. A recriação de uma época passada foi perfeita.

Contou a Câmara Municipal de Santiago do Cacém com a colaboração do Clube de Automóveis Antigos da Costa Azul, que organizou uma viagem de mais de meia centena de automóveis antigo entre Cacilhas e Santiago do Cacém, repetindo-se assim a histórica viagem efectuada – em três dias – pelo Conde de Avilez.

Num fim de semana prolongado viveu-se um acontecimento que marcou uma época decisiva no historial dos transportes terrestres e nos propósitos de viajar.

Desde o centro histórico de Santiago do Cacém e artérias adjacentes até às alturas do castelo, a população demonstrou viva satisfação pela evocativa festividade.

Tendo-se realizado também uma animada gincana, teve lugar um “Colóquio” no Salão Nobre da Câmara Municipal, a que presidiu o presidente do município, Ramiro Beja, sendo oradores locais o Dr.José António Falcão e o Dr. José Madeira.

Oradores convidados foram o Engº. João Lopes da Silva, presidente do Clube Português de Automóveis Antigos, o Engº. José Carlos Barros Rodrigues, autor de diversas obras sobre o historial do automóvel, cabendo-me a mim, em representação do ACP, contar uma já muito contada história, “O primeiro automóvel em Portugal viajou para Santiago do Cacém”. Com um jantar de despedida em Santo André encerrou-se em Santiago do Cacém a festiva comemoração dos 100 anos do automóvel em Portugal.

O monumento agora inaugurado, resultante da aliança entre ferro, aço e fibras, apresenta o “Panhard & Levassor” suspenso “nas mãos dos que acolheram um sonho guiado por homens visionários”. Da autoria de António Caetano, situa-se esta original peça escultórica numa das mais movimentadas artérias de Santiago do Cacém.

Leave a Comment