Nova Ordem Mundial – O que significa e as conspirações por trás do nome

Primeiramente, o nome nova ordem mundial aparece em variadas teorias da conspiração que tentam explicar um governo soberano. Nessas teorias, uma elite secreta seria escolhida para controlar decisões autoritárias, além dos meios de comunicação.

Em contraste, a expressão também já apareceu em momentos da história do mundo em que as relações internacionais se transformaram no mundo. Geralmente, em casos de mudanças de poder em períodos pós-guerra.

Além disso, o nome Nova Ordem Mundial foi aplicado para descrever o plano colocado em prática no cenário geopolítico internacional pós-Guerra Fria.

Nova Ordem Mundial

Nova Ordem Mundial - o que significa e quais as conspirações por trás do nome
Budapest Journal

Inicialmente, após a queda do Muro de Berlim e o fim da União Soviética, no fim da década de 90, uma nova organização política tomou conta do mundo. Os Estados Unidos, então, ampliaram sua soberania por praticamente todo o mundo. Ao mesmo tempo, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) se firmou como maior tratado militar internacional.

Além disso, o planeta era guiado por uma Ordem Bipolar. A partir daí, porém, deu-se início a Nova Ordem Mundial. Acima de tudo, três expressões podem ser designadas para definir essa Nova Ordem Mundial: unipolaridade, multipolaridade e unimultipolaridade.

Unipolaridade: caracterizada pela soberania militar dos EUA diante da falta de potências capazes de rivalizar com tal poderio;

Multipolaridade: sem focar no poderio militar como critério principal de caracterização do cenário global, novas nações podiam rivalizar com os EUA. Sob o ponto de vista econômico, Japão e União Europeia se destacaram, a princípio, e a China, mais tarde.

Unimultipolaridade: a terceira proposta une os dois conceitos anteriores, numa definição de caráter duplo, militar e econômico.

Hierarquia Internacional

Nova Ordem Mundial - o que significa e quais as conspirações por trás do nome
Professor Gustavo

Primeiramente, a Nova Ordem Mundial também trouxe uma nova forma de classificar a hierarquia entre as nações. Até aqui, o mundo era classificado entre países de primeiro mundo (países capitalistas desenvolvidos), segundo mundo (países socialistas desenvolvidos) e terceiro mundo (países subdesenvolvidos e emergentes).

Com o fim do segundo mundo, socialista, o mundo foi dividido entre países do Norte (desenvolvidos) e países do Sul (subdesenvolvidos). Apesar disso, a divisão não é baseada apenas na marca da linha do Equador.

Com base em critérios econômicos, alguns países do hemisfério norte são classificados como subdesenvolvidos. Só para ilustrar alguns, podemos citar México, Índia e países do Oriente Médio. Por outro lado, países do sul, como Austrália, são classificados ao lado dos países do norte.

Nova Ordem Mundial e conspiração

Nova Ordem Mundial - o que significa e quais as conspirações por trás do nome
Tech ao Minuto

Além da verdadeira Nova Ordem Mundial, há teorias que apostam na existência de redes que governam o planeta em segredo. Só para citar alguns, podemos lembrar do Sistema, dos Judeus, dos Maçons e dos Illuminati.

A Ordem dos Illuminati é uma das mais populares nesse meio, provavelmente porque realmente existiu. A Illuminatenorden surgiu há pelo menos dois séculos atrás, na Bavária. A fim de promover o entendimento do mundo pela razão, sem superstição e preconceito, a ordem operava secretamente.

Apesar disso, pouco se sabe sobre a transição da existência da ordem para o mito do governo totalitário mundial. O historiador escocês Niall Ferguson acredita que seja um problema com os próprios teóricos da conspiração, que “não compreendem ou deturpam a maneira como as redes operam”.

No Brasil, Olavo de Carvalho é um dos nomes de destaque na defesa da existência da Nova Ordem Mundial como influente em governos.

Leave a Comment