Moais, o que são? História e teorias sobre a origem das estátuas gigantes

Certamente os moais foram um dos maiores mistérios das humanidades. Os moais são pedras gigantes que foram erguidas na Ilha de Páscoa (Chile) a centenas de anos atrás.

O grande mistério desse monumento está em torno da sua grandiosidade. Pedras gigantescas seriam “impossíveis” de serem movimentadas com a tecnologia daquela época. Portanto, nessa matéria vamos abordar um pouco sobre os mitos que cercam essas estátuas e falar mais as teorias de como foram construídas.

Antes de tudo, é importante saber alguns dados sobre a própria Ilha de Páscoa e também sobre o monumento. Esse lugar também é conhecido como Rapa Nui e ao todo existem entre 900 e 1050. Segundo estudos recentes, os moais foram criados entre os séculos XIV e XIX. A principal teoria é que elas foram construídas pelos nativos (os rapanuis).

As tribos polinésias que viviam nessa ilha habitaram a região por cerca de 2000 anos, sendo extintas antes da chegada dos colonizadores. Acredita-se que dois grandes fatores influenciaram sua extinção: fome e guerra. A população pode ter sofrido com a falta de recursos da ilha, mas conflitos entre tribos também podem ter acontecido.

Características dos moais

Moais
Infoescola

Como dito anteriormente, os moais são gigante, podendo chegar até 21 metros de altura. Seu peso médio é de aproximadamente 12 toneladas. Os moais eram esculpidos em pedras porosas de origem vulcânicas chamadas de tufos. Como se pode ver nas imagens, todas elas tinham uma aparência semelhante, representando o corpo de um homem.

Após serem esculpidos, as estátuas eram levadas até o ahus, que eram plataformas de pedra localizadas no litoral da Ilha de Páscoa. Os moais, por sua vez, estavam sempre virados de costas para o mar.

Outra característica importante eram os “chapéus”, que aparecem em poucas imagens. Esses objetos tinham aproximadamente 13 toneladas e eram esculpidos de forma separada. Após os moais já estarem na posição, os “chapéus” eram colocados.

Especialistas dizem que essas estátuas estavam ligados a um tipo de religião dos povos rapanuis. Nesse ponto também existem algumas teorias. Em primeiro lugar temos a de que os moais representavam deuses e por isso eram cultuados. Outra teoria é que eles representavam antepassados que já haviam morrido, cirando uma conexão de vida após a morte.

Por fim, o grande mito parte do transporte dessas incríveis estruturas. Em resumo, o mais popular entre eles é que feiticeiros utilizavam magia para erguê-los e transportá-los. Os mais supersticiosos também acreditam que as estátuas poderiam andar ou também que extraterrestres ajudaram a carregar essas estruturas.

Principais teorias científicas

Moais - História e teorias sobre sua criação
Mega Curioso

Agora que já sabemos das teorias sobrenaturais, vamos falar um pouco sobre as principais teorias científicas. Primeiramente,vamos falar dos moais, que eram esculpidos nas próprias rochas originais e depois levados para outro lugar.

A tese mais aceita, aliás, é que eles deslocavam as estátuas gigantes com ajuda de uma grande quantidade de força humana, os moais de forma irregular. Uma boa analogia é como carregar uma geladeira, onde ela se movimenta de forma irregular, porém é possível movimentá-la.

Outra teoria era que elas eram carregadas deitadas, com ajuda de madeiras untadas com óleo de palma. As madeiras serviriam como uma esteira para essas grandes pedras.

Por fim, temos os “chapéus”, que também causam um grande questionamento. Como estruturas de mais de 10 toneladas eram erguidas? Eles também são conhecidos como pukao e, por sua vez, são redondos. Em suma, eram feitas rampas de madeira e os pukao eram rolados até o topo. As estátuas até eram um pouco inclinadas para que isso acontecesse.

Leave a Comment