Fascínio por camiões gera colecção de mais de 50 exemplares

  • Home
  • Motor
  • Fascínio por camiões gera colecção de mais de 50 exemplares

A paixão pelos camiões começou quando tinha apenas sete anos e decidiu dar uma voltinha no Chevrolet 1950 do pai. O empresário brasileiro, que quis manter o anonimato, conta “lembro-me de ver a estrada pela fresta do volante e accionar a embraiagem com a ponta dos pés. Os camionistas que passavam ficavam assustados ao ver o camião a andar sozinho, pois ninguém me via”.

O empresário de 64 anos, natural da cidade brasileira de São Paulo, construiu uma garagem com  3.000 m² para albergar parte da sua colecção, nela estão guardadas três dezenas de veículos. É difícil não ficar impressionado com os “peso-pesados” que constam na sua colecção e a condição imaculada dos veículos, que se encontram posicionados milimetricamente um ao lado do outro.

Logo à entrada pode vislumbrar-se um Peterbilt V8, um dos preferidos do coleccionador e conhecido por ser um dos camiões mais robustos e imponentes dos EUA. No Brasil há apenas dois exemplares com estas características, com motor original Caterpillar V8 de 600 cv.

O empresário conta que encontrou este exemplar “engatado a um carro de bois nos EUA. Não tive dúvida: comprei e trouxe para o Brasil”.

Todavia a sua colecção não se fica pelas 30 viaturas armazenadas nesta garagem, no total tem em sua posse mais de 50 camiões, sendo que pelo menos 20 estão em processo de restauro ou guardados na garagem da sua casa.

Esta grande colecção começou há 12 anos quando decidiu restaurar o Chevrolet 1950 do seu pai, o carinho por este modelo é tão grande que decidiu adquirir um segundo exemplar.

Desde então foi comprando mais camiões para restaurar, chegando a cerca de 20 em apenas um ano. Entre os seus favoritos encontra-se um Chevrolet 1958 totalmente original e o único a não ser submetido a restauro.

A colecção é constituída, maioritariamente, em modelos da Scania das décadas de 70 e 80, e GMC dos anos 50. Há também três autocarros: um Alfa Romeo e um GMC, ambos de 1950, e o penúltimo Cometa produzido em 1988.

Na garagem que construiu encontram-se ainda alguns exemplares de carros clássicos, como um Cadillac de 1978 e uma dezena de Carochas restaurados.

Leave a Comment