Estátuas gregas – Como elas realmente eram e por que estão nuas?

Certamente você já ouviu falar da beleza das estátuas gregas. Enquanto a grande maioria das estátuas representavam figuras estáticas, as gregas se destacavam por representar movimentos e texturas como jamais visto. Outro ponto que chama a atenção era a beleza das estátuas, sendo que muitas representações são sinônimos de beleza até hoje.

Definitivamente, o que chama mais atenção no público são os detalhes desas esculturas. Os músculos que mostravam o movimento eram marcas registradas das estátuas masculinas. Por outro lado, as mulheres se destacavam pelos seus detalhes em seus cabelos e pela delicadeza dos seus traços.

Dentre os principais materiais utilizados na hora de criar a estátuas gregas, estavam o mármore. Apesar de os gregos serem conhecidos por suas estátuas em mármore, o bronze e outros materiais também eram muito utilizados.

Esses outros materiais eram utilizados para fazer armas ou outras estruturas, além de também serem utilizados para esculpir.

Apesar de ser bastante conservadas, as estátuas gregas perderam muitas características com o passa do tempo. No próximo tópico vamos abordar mais como elas eram originalmente e posteriormente, sobre a grande polêmica da representação do órgão sexual masculino nelas.

Estátuas gregas originais

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

Apesar de algumas esculturas ainda serem brancas, muitas dessas obras de arte gregas foram pintadas. Suas cores eram completamente diferentes do que imaginávamos. Tudo isso foi descoberto graças a uma técnica chamada “rankin light”.

Em suma, essa técnica posiciona uma lâmpada para que os raios de luz fiquem quase que totalmente paralelos à superfície do objeto. As pinturas então, mesmo que tenham perdido sua cor com o passar dos anos, deixam resíduos. Usando a técnica com luz infravermelha e raios-X para identificar pedras ou minerais, pode-se encontrar uma cor bem parecida com a original.

Quem produziu todas essas obras de arte antigas foi a exposição “Gods in Colo: Painted Sculture of Classcial Antiquity”, que na tradução literal é “Deuses em Cores: Escultura Pintada da Antiguidade Clássica”. Enfim, fique com algumas imagens comparando as peças como conhecemos e como elas eram no passado

8 imagens que mostram a real cor das estátuas gregas

#1

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#2

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#3

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#4

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#5

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#6

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#7

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

#8

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Hypeness

Estátuas gregas e a nudez

Estátuas gregas - Como elas realmente eram?
Aventuras na História

Certamente, não são os traços finos, texturas e detalhes das estátuas gregas que mais chamam a atenção. Sempre que existe uma representação de um homem nu, seu órgão sexual é mostrado e ele se destaca pelo pequeno tamanho. O que levava grandes artistas a representar homens importantes dessa maneira? É isso que responderemos nesse tópico.

Segundo Ellen Oredsoon, especialista em história da arte, existem duas razões para que o pênis das escultaras gregas sejam pequenos. Em primeiro lugar está na sua forma de representação, uma vez que sempre são representados de forma flácida. Dessa forma, eles não estariam muito longe da média de muitos países por ai.

Em segundo lugar temos o significado do tamanho do pênis para os gregos. Por incrível que pareça, ter o pênis pequeno era uma coisa boa para os gregos. Quem tinha essa característica era considerado um ser lógico, que vivia longe luxúria, da feiura e também longe da loucura. Quem tinha o pênis maior que a média, era visto com características contrárias as citadas anteriormente.

Como a grande maioria dos gregos representados em estátuas eram grandes homens, o tamanho do pênis não poderia ser diferente.

Leave a Comment