Elon Musk é o proprietário do Lotus Esprit utilizado por James Bond

  • Home
  • Motor
  • Elon Musk é o proprietário do Lotus Esprit utilizado por James Bond

Que Elon Musk é milionário, disso ninguém tem dúvidas e, por esse motivo, pode muito bem pagar um milhão de dólares por um Lotus Esprit. Mas, o mais intrigante deste negócio é que Musk pagou essa quantia a um casal que tinha adquirido o Esprit por cem dólares. Isso mesmo!

E como é que o casal nova-iorquino conseguiu pagar somente cem dólares por um Lotus Esprit de 1976 utilizado no filme de James Bond, interpretado por Roger Moore, The Spy Who Loved Me, de 1977? O negócio de compra de armazéns fechados é bastante popular nos EUA e foi na compra de um armazém fechado por cem dólares que descobriram o automóvel no seu interior.

O negócio aconteceu em 1989 e só após a abertura do armazém e retirarem uma manta de cima do Lotus é que descobriram o automóvel. Durante o transporte o casal soube que o automóvel tinha sido utilizado no filme, pois vários camionistas afirmarem isso pela rádio.

No filme, o Lotus Esprit persegue um helicóptero e durante a perseguição o Lotus mergulha no mar transformando-se em submarino. Segundo a CNBC este foi o Esprit utilizado para filmar as cenas subaquáticas. Após as filmagens, foi para o armazém, ficando por lá durante uma década.

A Ian Fleming Foundation confirmou a autenticidade do Lotus e admite que o casal de Long Island nem sabia que automóvel era, nem nunca tinham visto um filme de James Bond. Quando adquiriram o Esprit o casal foi a um clube de vídeo alugar um VHS para ver o filme e o automóvel que estava na garagem.

O Lotus Esprit foi desenhado por Giorgetto Giugiaro e apresentado no Salão de Turim de 1972, sendo lançado no mercado três anos após.

A Lotus levou um exemplar de pré-produção aos Pinewood Studios, onde o filme estava a ser gravado, captando logo a atenção do produtor, Albert R. Broccoli. No filme foram utilizados dois Lotus Esprit, completamente funcionais, outro transformado em submarino e sete carroçarias.

Este era o único Esprit que foi transformado em submarino funcional, na Flórida. Por não ter rodas, não poderia ser conduzido na estrada.

Após a compra pelo casal, o Lotus Esprit foi submetido a um restauro, sendo depois utilizado para exposições, isto durante mais duas décadas. Em 2013 decidiram coloca-lo à venda, num leilão organizado pela RM Sotheby’s.

Foi então que apareceu Elon Musk, como comprador anónimo, comprando-o por 905.000 euros, isto porque, Musk é um grande aficionado de James Bond. Elon quer equipar o Esprit com um motor eléctrico da Tesla e adapta-lo para se poder transformar num automóvel e submarino.

Leave a Comment