Confusão sem fim: Procuradoria do TJD pede que Flamengo transmita final

  • Home
  • Brasil
  • Confusão sem fim: Procuradoria do TJD pede que Flamengo transmita final

A novela envolvendo os direitos de transmissão do Campeonato Carioca ganhou novos e surreais capítulos nesta terça-feira, 7, véspera da decisão da Taça Rio, o segundo turno do Estadual, entre Fluminense e Flamengo, no Maracanã.

Horas depois de o clube das Laranjeiras anunciar que faria uso da Medida Provisória 984/2020, que dá ao mandante o direito de vender ou organizar sua própria transmissão, e transmitiria de forma gratuita, o jogo na FluTV, seu canal no YouTube, a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) e a Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio entraram em cena para tentar alterar o cenário.

Pela manhã, o Fluminense informou que obteve autorização da Rede Globo, com quem tinha contrato, para transmitir a final em seu canal no YouTube. Recentemente, a emissora rescindiu o contrato de direitos de transmissão do Campeonato Carioca alegando quebra de exclusividade, depois que a partida entre Flamengo e Boavista foi transmitida na FlaTV.

Na última segunda-feira, 6, a Globo informou que venceu a primeira “batalha jurídica” depois que a juíza Eunice Bitencourt Haddad, da 24ª Vara Cível do Rio de Janeiro esclareceu que a liminar concedida na semana passada, que obrigou a emissora a transmitir a semifinal entre Botafogo e Fluminense, dizia respeito apenas ao contrato inicial entre as partes. Como o Flamengo não tinha acordo com a Globo (é o único ausente entre as 12 equipes do Estadual), não haveria, legalmente, como um jogo do time rubro-negro ser transmitido no canal.

O cenário parecia claro. Não para a Ferj. A federação decidiu recorrer da decisão da juíza, sustentando que tanto o contrato com a Globo quanto a MP deveriam permanecer válidas. Desta maneira, ainda segundo o entendimento da Ferj, o jogo poderia ser transmitido na TV aberta (pois o Fluminense, clube mandante, e que portanto define como fará a transmissão, mantém contrato com a Globo).

Na verdade, segundo informações do portal Globoesporte.com, o pedido de mudança na lei partiu da Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ) nesta tarde. O presidente do tribunal, Marcelo Jucá, deve se posicionar sobre o pedido feito pelo procurador André Valentim ainda nesta terça-feira.

Caso o pedido seja negado, o que é mais provável e lógico, a única chance de o Flamengo poder transmitir o jogo em seu canal no Youtube é se o Fluminense assim permitir. No entanto, um pedido já foi feito e negado. Desta forma, até o momento, a FluTV é o único canal que irá transmitir a decisão.

O cenário atual é bastante benéfico ao Fluminense, que já recebeu as cotas da Globo (a emissora avisou que, mesmo com a rescisão, efetuaria os pagamentos prometidos) e agora pode lucrar com o jogo no YouTube. Na semana passada, o Flamengo inaugurou a possibilidade ao transmitir o jogo com o Boavista na FlaTV e celebrou ótima audiência, aumento em seu número de inscritos e doações por meio do chat do YouTube.

Segundo dados divulgado pelo Flamengo, a transmissão registrou 14 milhões de visualizações no Youtube e fez o canal chegar a 4,2 milhões de inscritos  O pico ocorreu por volta das 22h15 (horário de Brasília), quando 2,2 milhões de espectadores assistiam ao jogo simultaneamente em todas as plataformas (Youtube, Facebook, Twitter e MyCujoo). O Flamengo informou ainda que arrecadou cerca de 700 000 reais com os chamados “ingressos voluntários”, as doações que torcedores podiam realizar ao longo da transmissão, vista como uma nova e interessante fonte a ser explorada no futuro.

Nas redes sociais, a novidade aguçou a rivalidade entre os clubes. Enquanto tricolores se divertem com o fato de estar ganhando mais dinheiro, da Globo e do canal do YouTube, graças a uma jogada do Flamengo, rubro-negros se animam com a possibilidade de conquistar um título em um canal tricolor. Flamenguistas ainda se organizam para dar “dislike” na transmissão e mostrar que são maioria da audiência, que deve bater recordes, já que atrairá torcedores dos dois clubes e outros eventuais curiosos.

A final da Taça Rio será definida em jogo único, sem presença de público no Maracanã. Empate leva o jogo para os pênaltis. Caso o Flamengo vença, ele será declarado campeão carioca antecipadamente, pois já foi o vencedor da Taça Guanabara, o primeiro turno do Estadual. O clube das Laranjeiras havia criticado a realização de jogos no Maracanã devido à presença de um hospital de campanha anexo, mas optou por mandar a partida no maior estádio da cidade, alegando obrigações contratuais.

Leave a Comment