Como poupar mais no automóvel

Quem tem automóvel sabe que o mesmo é responsável por uma boa fatia do orçamento familiar, basta pensar nos gastos com combustível, revisão, seguros e inspeção. Por isso, quanto mais despesas conseguir reduzir, mais conseguirá poupar mensalmente.

Manutenção é importante…

Descurar cuidados de manutenção como a verificação dos níveis de óleo, líquido dos travões e do radiador, pressão dos pneus, mudança dos filtros e revisões regulares é o primeiro passo para ver disparar as contas na oficina e até mesmo na bomba de combustível.

Conduzir com pressão baixa nos pneus aumenta o consumo de combustível, aumenta o risco de rebentamento e leva, por exemplo, ao aumento da distância de travagem que pode levar ao risco de acidente. E já que se fala de pneus, outro hábito a deve abandonar é deixar um pneu “equilibrado” no lancil uma vez que força a suspensão e a própria estrutura do pneu, podendo antecipar a sua substituição.

Deixar o carro frequentemente ao sol acelera o desgaste da pintura, desbota os plásticos interiores, podendo também fazer com que estalem, por isso, sempre que possível, deixe o carro abrigado ou protegido com pára-sóis, películas solares, etc.

… mas a forma como conduz também

Embora os cuidados de manutenção sejam essenciais para evitar despesas desnecessárias e, por vezes, significativas, a forma como conduz é outro aspeto a ter em atenção, se quiser diminuir despesas automóvel.

  • Velocidade – Respeitar os limites de velocidade, além de evitar multas, ajuda a poupar combustível. Basta uma redução de 10 km/h para diminuir em 15% o consumo de combustível.
  • Condução agressiva – Conduzir desta forma não só consome mais combustível e acelera o desgaste dos pneus, transmissão e travões, como aquece mais o motor o que, mais cedo ou mais tarde, se traduz numa fatura alta.
  • Abusar dos travões – também não é recomendável, já que acelera o desgaste das pastilhas e dos discos, podendo comprometer o sistema de travagem.
  • Ar condicionado – Quando as temperaturas sobem, é normal utilizar o ar condicionado. Ao fazê-lo está a contribuir para o aumento do consumo de combustível em cerca de 20%.
  • Arrancar a fundo – Este é um dos hábitos que deve mesmo evitar, pois aumenta o desgaste do motor. Espere um pouco depois de dar à chave/botão de ignição.
  • Conduzir na reserva – Ao manter sistematicamente níveis muitos baixos de combustível, a acumulação de sedimentos no fundo do depósito pode comprometer o funcionamento da bomba e o filtro de combustível, o que poderá implicar a sua substituição antes do previsto.
  • Mover o volante com o carro parado – Trata-se de meio caminho andado para o surgimento de folgas, desgaste e/ou deformação dos pneus e desequilíbrio da suspensão, logo, uma ida à oficina mais cedo que previsto.

E não esqueça a inspeção e o seguro…

Além da manutenção e da condução, há duas parcelas adicionais, que são obrigatórias, onde pode poupar no que respeita ao automóvel: a inspeção e o seguro.

A ausência de inspeção implica uma multa até 1.250€, pelo que convém estar atento para não deixar ultrapassar o prazo limite. A sua periodicidade depende das categorias e tipos de veículos e está legislada no Decreto-Lei n.º 144/2012, de 11 de julho. Pode consultar a data da próxima inspeção no simulador no site do Instituto da Mobilidade e dos Transportes.

Antes de levar o carro à inspeção deverá, no entanto, verificar alguns aspetos básicos, para evitar ser “chumbado” e ter de, posteriormente, pagar mais por uma nova inspeção: certifique-se que não há perdas de fluidos, que tem o triângulo de pré-sinalização homologado e em funcionamento, bem como o colete retrorrefletor. Verifique ainda o funcionamento do limpa pára-brisas, das luzes, dos espelhos retrovisores, dos cintos de segurança e os pneus, para ver se estão em condições. E não esqueça de lavar o carro!

Quanto ao seguro, é sempre bom analisar a oferta no mercado para fazer a melhor opção: compare simulações das diferentes seguradoras para as mesmas coberturas. Pode ainda poupar consoante o método e periodicidade de pagamento escolhido – normalmente na opção pagamento anual acaba por poupar no final do ano – por isso, informe-se sobre as diferentes vantagens e escolha a melhor opção para si.

Leave a Comment