Andalucía en fiesta! Sevilla conquista a sexta Liga Europa

O Sevilla alcançou, esta sexta-feira, a sua sexta vitória da história na Liga Europa ao vencer na final os italianos do Internazionale Milano, por 3-2. São seis vitórias em outras tantas finais para a formação da Andaluzia, que parece talhada para vencer a segunda prova de clubes mais importante da Europa.

O encontro realizado em Colónia, e num estádio sem adeptos, começou a todo o gás com um golo do Internazionale logo aos cinco minutos. Barella lança o contra-ataque e serve Lukaku que bate em velocidade Diego Carlos que só trava o belga com a falta clara dentro da área. Na cobrança da grande penalidade, o avançado não desperdiçou e igualou o número de golos de Ronaldo Nazário na época de estreia no Inter: 34.

A resposta do Sevilla, o recordista de títulos nesta segunda prova mais importantes de clubes europeus, não se fez esperar e apenas sete minutos depois Luuk de Jong, que tinha marcado diante do Manchester United o golo que colocou o Sevilla nesta final, igualou o marcador em Colónia. Navas cruzou da direita, o holandês anticipou-se a Godín e já em queda consegue cabecear certeiro para o fundo das redes. Handanovic ainda toca na bola, mas o cabeceamento do holandês foi fortíssimo.

O encontro foi desenvolvendo-se numa toada mais morna até à parte final da primeira parte em que as duas equipas marcaram com apenas três minutos de diferença.

Sevilla saltou pela primeira vez para a frente do marcador com um bis de Luuk de Jong aos 33 minutos. Banega bateu o livre para o segundo poste, o holandês desmarca-se bem da defesa adversária e faz o segundo da sua contagem nesta final inédita da Liga Europa.

A resposta do Internazionale surgiu três minutos depois e também através de um livre. Brozovic tira o cruzamento para a áreaGodín antecipa-se a Diego Carlos, que já tinha estado em evidência no golo de Lukaku, e igualou o marcador.

Já no segundo tempo, as duas equipas foram-se anulando, sem grande oportunidades de golo, até que a formação orientada por Julen Lopetegui voltou a saltar para a frente do marcador aos 74 minutos, num lance algo confuso e no qual esteve em evidência Diego Carlos, que tinha cometido erros nos dois golos da equipa italiana. Banega cruzou para a área, a defesa do Inter afastou mal e a bola sobra para o ex-FC Porto que, de bicicleta, atira para o fundo das redes. Fica a dúvida se será ou não autogolo de Lukaku.

A formação nerazzurri esteve a um passo de voltar a igualar o marcador aos 82 minutos, num lance muito confuso na área sevilhana. Moses ficou isolado e enrolou-se com dois defesas e o guarda-redes do Sevilla ao tentar rematar. A bola sobra para Alexis Sanchéz que desvou de forma subtil em direção à baliza, mas Koundé, em cima da linha de golo, afasta a bola.

O Sevilla conquista, assim, a sexta Liga Europa do seu historial em outras tantas finais disputadas. Quem também faz história é Julen Lopetegui que alcançou o seu primeiro título enquanto treinador profissional, depois de uma passagem muito bem sucedida pelas seleções jovens de Espanha. Como treinador principal tinha orientado FC Porto e Real Madrid, mas sem conquistar quaisquer títulos nestes emblemas.

Momento do jogo: Diego Carlos esteve num plano negativo nos dois golos do Internazionale, mas foi do seu pé que saiu o remate que deu a vitória no encontro ao Sevilla. Com um pontapé de bicicleta, o ex-FC Porto atirou para o fundo das redes e resolveu o encontro para a formação andaluz.

Leave a Comment